Barato coletivo

11/11/2010 às 10:29 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Barato coletivo

Comércio eletrônico integra de vez a tendência da compra conjunta que abre oportunidades para consumidores e varejistas

por Marlon Aseff – Revista Dirigente Lojista

Foto: Divulgação |Vasconcellos, do Peixe Urbano: “O grande ponto do social commerce é a expectativa criada no cliente, que muitas vezes compra mesmo sem ter uma data exata para usar o produto”O comércio eletrônico nacional acaba de entrar de cabeça em uma nova tendência: os sites de compras coletivas. O modelo, que já é sucesso nos Estados Unidos e na Europa, chegou no segundo trimestre no País e está percorrendo a passos largos um caminho que abre oportunidades para consumidores, varejistas e prestadores de serviço. A nova tendência de vendas pela internet consiste em oferecer em um mesmo site descontos para serviços e produtos que podem chegar a até 90%, mas para que a oferta se realize é preciso que um número mínimo de consumidores decida por realizar a compra.

Nesse ponto, os sites de relacionamento como Facebook, Twitter e Orkut entram como um fator fundamental de propagação das ofertas, que passam de clique em clique por uma rede de novos consumidores. Os principais anunciantes dessa rede de ofertas ainda são os setores de serviço, como restaurantes, bares, clínicas de beleza, cinemas e teatros. A oferta de produtos pelo varejo, no entanto, vem logo atrás, na esteira do sucesso de vendas para um público novo e até agora pouco explorado pelo e-commerce.

A pedra de toque desta nova forma de vender pela internet está alicerçada no uso das expectativas de compra e das emoções do consumidor. “Quando criamos uma oferta diária com curto prazo de compra, mexemos com o consumidor, pois se ele perdeu uma oferta que ocorreu no dia anterior estará ansioso para saber qual será a de hoje”, explica Júlio Vasconcellos, do site Peixe Urbano (www.peixeurbano.com.br), criado em março deste ano e presente em mais de 35 grandes cidades. Com experiência em consultorias econômicas de Nova York e um MBA em ciências da computação em Stanford, na Califórnia, o carioca Vasconcellos pode ser considerado um experiente operador no mercado do e-commerce nacional, do alto de seus 29 anos. Gerente comercial do Facebook no Brasil, com passagem pela administração de redes sociais de empresas do Vale do Silício, ele trouxe para o País sua própria concepção do negócio, saiu na frente da concorrência e criou junto com dois amigos o Peixe Urbano.

Segundo Vasconcellos, para chegar a 1 milhão de usuários cadastrados, a empresa preza por um controle de qualidade absoluto entre os parceiros. Trabalhar com os anseios do cliente não permite o erro, diz Vasconcellos. “O grande ponto do social commerce é a expectativa que é criada dentro do cliente, já que muitas vezes ele compra a oferta mesmo sem ter uma data exata para usar o produto. Basta saber que aproveitou uma excelente condição de pagamento e que possivelmente não terá outra oportunidade de realizar a compra”, diz.

O sucesso do Peixe Urbano despertou a concorrência internacional e em pouco tempo o maior site dos EUA no segmento – o Groupon – já aportava no País com o nome de Clube Urbano (www.clubeurbano.com.br). Criado nos EUA em novembro de 2008, o Groupon já recebeu investimento superior a US$ 35 milhões, possui 3,6 milhões de usuários cadastrados em 80 cidades americanas e um faturamento previsto de US$ 77 milhões. A operação brasileira começou em junho e por aqui os números ainda não atingiram os patamares do mercado norte-americano, mas nada indica que vão parar de crescer.

Foto: Divulgação |Macedo, do ClickOn: 600 mil usuários cadastrados em quatro mesesPara Marcelo Macedo, diretor do site ClickOn (www.clickon.com.br), o futuro dos sites de compras coletivas no País é promissor, já que o brasileiro gosta de descontos e diversão e quando um negócio alia os dois, isso é garantia de sucesso. “Costumamos dizer que somos a evolução do comércio eletrônico, pois as mídias sociais chegam com tudo dentro deste modelo. Como é necessário ter um número mínimo de pessoas para efetivar a oferta, a divulgação para os amigos no Twitter, Facebook e Orkut é imprescindível”, define o empresário. Criado em maio deste ano, o ClickOn já está presente em 12 cidades brasileiras, reunindo mais de 600 mil usuários cadastrados. “É uma opção interessante para os consumidores conferirem o que há de melhor em suas cidades, além de ser um ótimo canal de vendas para os comerciantes”, assegura Macedo.

Segundo o executivo do ClickOn, com o novo formato o lojista tem a oportunidade de oferecer seus serviços sem precisar investir em muita publicidade para ter um retorno efetivo sobre a ação, já que a compra começa na internet mas tira a pessoa da frente do computador e a leva a consumir dentro do estabelecimento comercial. Para Macedo, uma equipe de profissionais experientes e a preocupação editorial com cada oferta são os diferenciais do ClickOn. “O mais importante não é apenas ser o maior, mas sim o melhor. E neste sentido estamos investindo muito, principalmente em melhorar a usabilidade para nossos clientes”, afirma.

Foto: Divulgação |Gornatti, da Promoo: “É fundamental considerar variáveis como o custo do que vai ser oferecido, capacidade de atendimento e tamanho do estoque”Para formatar o negócio, que consiste basicamente em oferecer serviços em parceria com os melhores estabelecimentos de cada cidade de forma simples, segura e divertida, com descontos exclusivos de até 90%, o ClickOn recebeu um forte impulso financeiro. A empresa reúne o alemão Klaus Hommels, investidor do Skype e Facebook, que aportou R$ 17 milhões ao negócio, o também alemão Oliver Jung e o empresário brasileiro Paulo Humberg, da A5 Investimentos. A equipe inclui também os sócios Marcelo Macedo,vindo do Morgan Stanley, e João Ramirez, que cofundou o Migux – a maior rede social construída no Brasil –, além de atuar como diretor de marketing e gerente-geral de conteúdo do UOL.

“Montamos um time de peso, com os melhores profissionais das mais diferentes áreas, e nos estruturamos para ter no Brasil o mesmo sucesso do Groupon, que virou referência mundial”, diz Marcelo Macedo. Para consolidar sua operação em todo o País o ClickOn aposta em reunir 1 milhão de clientes cadastrados até o final do ano, baseado em um modelo inovador, que consegue levar os internautas direto para os pontos de venda, além de ferramentas para os usuários acessarem diretamente as redes sociais.
O grande apelo que o sistema de compras coletivas está obtendo junto aos internautas brasileiros está impulsionando o surgimento de uma série de novos players, que apostam no fortalecimento dos mercados regionais, mesmo sem o grande poder de fogo dos grandes grupos. O Promoo (www.promoo.com.br) é um exemplo de site emergente no segmento. Criado recentemente na capital gaúcha, o site aposta na receita de descontos disseminados pelas redes sociais para ganhar mercado. Mantida por um grupo de jovens empreendedores da internet, com experiência pulverizada em segmentos como o cultural, de vendas e gestão de conteúdo, a empresa gaúcha avança sobre o mercado local e dá os primeiros passos nas capitais vizinhas.

Ferramenta poderosa

“Do ponto de vista do anunciante, a compra coletiva é uma poderosa ferramenta promocional, capaz de mobilizar milhares de clientes potenciais a experimentar um determinado produto ou serviço”, diz Antônio Gornatti, sócio da Promoo. Ele alerta, no entanto, que o anunciante precisa dominar perfeitamente a planilha de custos para que o sucesso de uma promoção não vire “um tiro no pé”. “Ao estabelecer um desconto para um site de compras coletivas é fundamental considerar variáveis como o custo do que vai ser oferecido, capacidade de atendimento e tamanho do estoque, por exemplo. Também é preciso ter formatada uma estratégia de conversão destes clientes eventuais em clientes fixos, solicitando alguma informação adicional que permita estabelecer uma comunicação pós-venda”, ensina Gornatti.

De acordo com o empreendedor, para concorrer com as grandes operações que já existem nesse meio, sites emergentes como o Promoo precisam estabelecer diferenciais competitivos, voltados para atender necessidades específicas dos clientes. O mercado, conforme Antônio Gornatti, estará sempre aberto para as melhores práticas, independente do porte do negócio. “Hoje em dia as pessoas acreditam mais em recomendação de amigos do que em publicidade e as redes sociais facilitam muito essa divulgação”, define.

O investimento na relação viral das redes sociais também é a aposta do Compra Catarina (www.compracatarina.com.br), com sede em Florianópolis e participação nas maiores cidades de Santa Catarina. Após uma bem-sucedida passagem pela Americanas.com, o empreendedor Alexandre Amorim combinou sua experiência no comércio eletrônico com os conhecimentos do programador Danny Botelho e juntos deram início ao primeiro site catarinense de compras coletivas. “Ao contrário de outros sistemas que utilizam indicações em seu modelo de negócio, nós não exigimos que os indicados pelos usuários realizem compras para que possam usufruir de descontos. Basta que outras pessoas, conhecidas ou não, manifestem a intenção de compra dos mesmos serviços”, diz Amorim.

Para alavancar o site, a empresa ostenta um patamar de segurança na hora da compra considerado altamente confiável. A plataforma PagSeguro garante o sigilo absoluto das informações do cliente. Gerenciado pelo UOL, é considerado a melhor ferramenta desse modelo no País, utilizado por grandes empresas do e-commerce. “Para as empresas que são nossas parceiras, oferecemos o valor de tornar suas marcas mais conhecidas e a conquista de um grande volume de clientes que jamais os conheceriam se não fosse pela primeira compra feita por impulso”, garante Alexandre Amorim. São ideias como essa que a nova geração do e-commerce nacional está disseminando através do apelo das compras coletivas. No potencial mercado nacional do comércio eletrônico, essa trajetória está apenas começando.

Contatos:

ClickOn: www.clickon.com.br
Compra Catarina: www.compracatarina.com.br
Peixe Urbano: www.peixeurbano.com.br
Promoo: www.promoo.com.br

About these ads

Deixe um comentário »

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Obrigado pelo comentário. Logo entraremos em contato.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com. | O tema Pool.
Entries e comentários feeds.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 647 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: