IPI – PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NA DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS

17/02/2011 às 11:02 | Publicado em Uncategorized | 1 comentário

Os procedimentos para a emissão de NF-e na devolução de mercadorias que permitirão aos contribuintes do IPI creditarem-se do imposto destacado na operação de venda estão disciplinados por Solução de Consulta publicada no DOU de 08.02.2011.

A Solução de Consulta nº 05, de 21.01.2011, publicada no DOU de 08.02.2011, disciplinou no âmbito da Receita Federal do Brasil, os procedimentos que devem ser observados em relação ao IPI, quando da emissão de Nota Fiscal Eletrônica – NF-e, para a devolução de produtos, que permitirá ao industrial creditar-se do IPI destacado na respectiva nota fiscal de venda.

A citada Solução de Consulta nº 05/2011, apresenta a seguinte ementa:

Assunto: Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS. EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento de existência apenas digital e que contém os mesmos dados da Nota Fiscal, modelo 1 ou 1-A, emitida em papel e a qual substitui.

Assim sendo, na operação de devolução de produtos que for acobertada por NF-e e seu documento auxiliar DANFE, o qual acompanha os produtos devolvidos, o estabelecimento que fizer a devolução deverá emitir tais documentos em conformidade com o disposto no art. 231, inciso I, c/c art. 416, inciso XIV, do RIPI/2010, abaixo reproduzidos:

"Art. 231 – O direito ao crédito do imposto ficará condicionado ao cumprimento das seguintes exigências:

I – pelo estabelecimento que fizer a devolução, emissão de nota fiscal para acompanhar o produto, declarando o número, data da emissão e o valor da operação constante do documento originário, bem como indicando o imposto relativo às quantidades devolvidas e a causa da devolução; e"

"Art. 416 – Na utilização do modelo de nota fiscal, observar-se-ão as seguintes normas:

I – ………………………………;

XIV – na nota fiscal emitida relativamente à saída de produtos em retorno ou em devolução, o número, a data da emissão e o valor da operação e do imposto da nota original deverão ser indicados no campo "Informações Complementares";"

A referida Solução de Consulta nº 05/2011 foi editada de acordo com os seguintes Dispositivos Legais:

- Decreto nº 7.212, de 2010 (RIPI/2010), arts. 231; 234, 235, 396, 416, inciso XIV, e 429;
- Ajuste SINIEF nº 07/2005; e
- Parecer Normativo CST nº 209, de 1973.

RETORNAR AOS ASSUNTOS DE HOJE

About these ads

1 comentário »

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

  1. Mas onde lançar o valor do IPI para igualar o valor total da NF de devolução ao da NF de entrada:
    O valor total do IPI seria lançado no campo “Despesas Acessórias” que no .xml tem o nome de Outros Valores?
    Ou o IPI deve ser adicionado ao valor unitário de cada item?
    Ou os itens devem ser lançados sem o IPI e apenas o total da NF ser lançado já com o IPI?


Obrigado pelo comentário. Logo entraremos em contato.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com. | O tema Pool.
Entries e comentários feeds.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 676 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: