Apresentação Superinfo

06/12/2010 às 19:40 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Segue apresentação da empresa Superinfo, tais como produtos, e serviços, na qual comercializam.

Jeferson Vieira

Consultor de Vendas

48 – 8443-0535 – Oi

48 – 9162-6575 – Tim

48 – 9127-8585 – Vivo

48 – 8855-3960 – Claro

APRESENTAO SUPERINFO 2010.ppsx

CONSELHO DO TIRIRICA…

06/12/2010 às 16:21 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

É Isso que merecemos?

Acorda Brasil!!!!!!!!!!!

NOVOS EMPREENDEDORES DEVEM SEMPRE PROCURAR UM CONTABILISTA DE CONFIANÇA

06/12/2010 às 16:20 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Todo empresário brasileiro tem consciência das complicações tributárias, afinal o Brasil é um dos líderes absolutos no quesito impostos. Vivemos dentro de um labirinto de exigências e normas, caracterizadas pelas constantes mudanças, a maioria delas burocráticas, que são bem conhecidas da comunidade contábil, uma vez que o assunto é matéria-prima de seu trabalho.

De acordo com um estudo divulgado pela Receita Federal, a carga tributária do Brasil é uma das maiores de mundo, hoje atingindo o patamar de a 34,41%, maior que de países como o Japão, Suíça, Estados Unidos e Canadá. A comparação levou em conta dados recentes, apurados em 2008, dos países membros da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Com tamanha carga tributária, fica complicado para os novos empreendedores montar e manter um negócio no Brasil. De acordo com a última pesquisa "Doing Business – Fazendo Negócios", do Banco Mundial (Bird), a qual investiga as regulamentações que melhoram ou pioram as atividades empresariais, o País ocupa a 129ª posição no que se refere à facilidade para tocar um negócio, em um ranking de 183 países. Isso mostra que, aqui no Brasil, as condições básicas para se montar uma empresa permanecem inadequadas para os empresários e não há muitos estímulos para o desenvolvimento de novos negócios.

Para uma empresa progredir, é preciso que ela esteja, mesmo antes de começar suas atividades, dentro das regras do jogo, quer dizer, dentro da formalidade. Para isso, alguns passos são fundamentais como os registros na Junta Comercial ou Cartório, na Receita Federal, para a obtenção do CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), e na prefeitura municipal. Se a atividade estiver sujeita ao ICMS, é necessário obter inscrição na Secretaria da Fazenda para obtenção da inscrição estadual.

Contudo, apenas os registros nestes órgãos não são suficientes, uma vez que o ramo do negócio obriga inscrição em órgãos específicos. Uma farmácia, por exemplo, que deve ter registro no CRF (Conselho Regional de Farmácia), escritórios contábeis no CRC (Conselho Regional de Contabilidade) e pet shop no CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária). Além disso, o empreendedor principiante deve incorporar os custos. Um processo de legalização de uma empresa não sai por menos de R$ 2.000,00 – entre taxas e autenticações de documentos.

Diante deste cenário é recomendável que o empreendedor procure um contabilista de confiança. É ele que saberá identificar todas as necessidades e indicar o plano correto da empresa, isto é, a modalidade em que ela se encaixará.

Autor: Domingos Orestes Chiomento, é presidente do CRC/SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo).

SANTA CATARINA TERÁ GUIA NACIONAL DE RECOLHIMENTO ON-LINE

06/12/2010 às 16:20 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Está em fase de implantação em Santa Catarina a Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais GNRE ONLINE. Representantes de 13 Estados estiveram discutindo a implantação do sistema nos dias 02 e 03 de dezembro, em Aracaju, Sergipe, na reunião de subgrupo de trabalho do GT53 – Arrecadação.

O gerente de Arrecadação da SEF/SC, Nilson Rodolfo Scheidt, e o representante do S, Cláudio Roberto Chiesa, representaram Santa Catarina no encontro. Na reunião do subgrupo do GT53, os Estados fizeram um estudo detalhado para facilitar a implantação da Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais gerado por meio do programada GNRE ONLINE.

Conforme Scheidt, os 13 Estados esperam com grande expectativa a implantação, pois o sistema online facilitará o recolhimento de tributos. "SC também está priorizando o projeto para a entrada nesta modalidade de arrecadação", destaca o gerente.

O GNRE ONLINE já é utilizado por quatro estados, Alagoas (AL), Maranhão (MA), Pernambuco (PE) e Rio Grande do Sul (RS). Segundo o gerente, estes Estados funcionam como pilotos do programa e são monitorados pelas demais UF participantes do subgrupo de trabalho do GT53 Arrecadação, responsável pela construção do processo e de sua implementação.

O GT53 – Arrecadação faz parte da Comissão Técnica Permanente do ICMS – COTEPE, órgão do Conselho Nacional de Política Fazendária – CONFAZ.

Para Scheidt, o GNRE ONLINE é uma ferramenta para melhorar o controle efacilitar o recolhimento dos tributos de cada Estado. O gerente explica que a GNRE é uma guia de recolhimento utilizada por quase todos os Estados e o Distrito Federal, facilitando a sua emissão, principalmente para contribuintes queefetuam operações com mercadorias incluídas na substituição tributária e/ou com mercadorias importadas, inclusive as empresas de couries.

De acordo com o representante, a importância deste projeto justifica-se pela facilidade e agilidade na geração da guia online. Atualmente, o contribuinte deve baixar um programa cada vez que necessite imprimir a guia, sendo que, os campos de preenchimentos fixos dificultam a adaptação para a realidade de cada UF. "Este fato acaba refletindo na efetivação da baixa dos débitos recolhidos a cada UF, o que acarreta em retrabalho, pois o servidor da SEF terá a tarefa de efetuar a baixa de forma manual, corrigindo o campo com erro".

Scheidt aponta que este tipo de problema atrapalha o grupo de cobrança da SEF/SC, pois os analistas perdem tempo fazendo contato com contribuinte ao constatar o débito aberto no sistema S.

Certificação Digital para carteira de contabilista

06/12/2010 às 16:17 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Conheça | e-CPF para Contabilistas
8420.jpg
O Conselho Federal de Contabilidade – CFC, com o propósito de aprimorar o atendimento aos profissionais da contabilidade de todo o Brasil, está lançando o novo modelo da Carteira de Identidade do Profissional da Contabilidade.
A Nova Identidade será fabricada em cartão rígido, com um dos mais modernos e avançados sistemas de segurança anti-fraudes e conterá um chip criptográfico onde o profissional poderá inserir o Certificado Digital, gratuitamente, através de uma parceria firmada entre o CFC e a Autoridade Certificadora AC Fenacon Certisign
Entre em contato com SESCON Floripa e solicite o certificado digital para sua carteira de contabilista
Valores
e – CPF tipo A3 gratuito por 1 ano (validade 1 ano) R$: 000,00
e – CPF tipo A3 (validade 3 anos) R$: 110,00
e – CPF tipo A3 (validade de 1 ano) + leitora USB R$: 150,00
e – CPF tipo A3 (validade de 3 ano) + leitora USB R$: 199,00

=

Noticias e Informacoes Tributarias – 06/12/2010

06/12/2010 às 16:16 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

NOTÍCIAS E INFORMAÇÕES TRIBUTÁRIAS

logo.gif

Data desta edição: 06.12.2010

AGENDA TRIBUTÁRIA
ADE CODAC 86/2010 – Divulga a Agenda Tributária do mês de dezembro de 2010.
NOTA FISCAL ELETRÔNICA – NF-E
Ato Cotepe ICMS 35/2010 – Altera o Ato COTEPE/ICMS 13/10 – prazos de cancelamento de NF-e e de transmissão de NF-e emitida em contingência.
Ato Cotepe ICMS 36/2010 – Altera o Ato COTEPE/ICMS 49/09 – especificações técnicas da Nota Fiscal Eletrônica NF-e.
Veja Protocolos ICMS publicados na última semana alterando dispositivos relativos a Nota Fiscal Eletrônica.
ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA
IN RFB 1.087/2010 – Aprova o Programa Gerador de Documentos do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, versão 3.1 e outros programas,
IN RFB 1.088/2010 – Estabelece procedimentos para o arrolamento de bens e direitos e propositura de medida cautelar fiscal.
Portaria RFB 2.284/2010 – Procedimentos a serem adotados pela Receita Federal quando da constatação de pluralidade de sujeitos passivos de uma mesma obrigação tributária.
DIMOF – DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA
IN RFB 1.092/2010 – Altera a IN RFB 811/2008, que institui a DIMOF.
IN RFB 1.093/2010 – Aprova o leiaute da DIMOF.
GUIA TRIBUTÁRIO 2010
PIS – Devido pelas Entidades sem fins Lucrativos
Direitos de Uso
Simples Nacional – ICMS – Diferencial de Alíquotas Interestaduais
ENFOQUES FISCAIS
As Declarações de Informações Fiscais
Guarda de Documentos Fiscais – Tabela Prática de Prazos
ICMS Diferencial de Alíquotas Não é Devido pelas Construtoras
STF Acaba com Compensações Tributárias de Precatórios
GESTÃO TRIBUTÁRIA
Multa Tributária: Quando é Confisco?
Dicas de Economia Tributária – Pessoa Física
Prazos de Entrega de Declarações à RFB – Dezembro/2010
PAUSA PARA O CAFÉ
O Brasil tem Jeito?
Governo Continua Privilegiando as Grandes Corporações
PUBLICAÇÕES FISCAIS ATUALIZÁVEIS
Atendimento à Fiscalização
Créditos do PIS e COFINS
IPI Teoria e Prática
central_atendimento_direito.gif Central de Atendimento ao Cliente central_atendimento_esquerdo.gif
Quem você conhece que poderia se beneficiar com estas informações? Redirecione este e-mail para seus amigos e associados!

irf.gif

Notícias remetidas por Portal Tributário

Esperamos demais

06/12/2010 às 13:29 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã. Enquanto comentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo.

Esperamos demais para dizer as palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo. Esperamos demais para ser generosos, deixando que a demora diminua a alegria de dar espontaneamente.

Esperamos demais para ser pais de nossos filhos pequenos, esquecendo quão curto é o tempo em que eles são pequenos, quão depressa a vida os faz crescer e ir embora. Esperamos demais para dar carinho aos nossos pais, irmãos e amigos. Quem sabe quão logo será tarde demais?

Esperamos demais para ler os livros, ouvir as músicas, ver os quadros que estão esperando para alargar nossa mente, enriquecer nosso espírito expandir nossa alma. Esperamos demais para enunciar as preces que estão esperando para atravessar nossos lábios, para executar as tarefas que estão esperando para serem cumpridas, para demonstrar o amor que talvez não seja mais necessário amanhã.

Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco.

Boletim Proágil – Alterações Reg. ICMS

06/12/2010 às 11:41 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
ALTERAÇÕES 2.496 A 2.505 NO RICMS E ANEXOS
DECRETOS Nº 3.674/10 e 3.675/10
Nº …….. DEC. Nº…….. DATA
DOE …
INÍCIO VIG. DOC. DISPOSITIVO INCLUÍDO,
ALTERADO / REVOGADO.
2.505 3.675/10 01.12.10 1º.12.10 ANEXO 11 Acrescenta dispositivos § 4º ao art. 25.
Obs.: Trata o artigo da obrigatoriedade da apresentação da EFD. Parágrafo introduzido estabelece aos contribuintes de comércio varejista de combustíveis, com obrigações em dia e que em 2007 tenha registrado como valor de operações por todos os estabelecimentos, igual ou superior a cinquenta milhões.
2.504 3.675/10 01.12.10 1º.12.10 ANEXO 7 Revoga dispositivos art. 22-K.
Obs.: Texto revogado dispunha a dispensa aos contribuintes (prestadores de serviços de comunicação e fornecedores de energia) sujeitos à Escrituração Fiscal Digital – EFD, a partir de 1º de janeiro de 2011, ficam dispensados de gravar e manter em meio óptico as informações dos documentos fiscais emitidos.
2.503 3.675/10 01.12.10 1º.12.10 ANEXO 3 Altera dispositivos do § 3º, art. 68.
Obs.: Trata o artigo da aplicação da MVA para a tributação na sistemática da Substituição Tributária nas vendas porta a porta. Novo Dispositivo estabelece o percentual de 35% para o período de 07/2008 a 31/03/2011. (Texto anterior estabelecia a definição do percentual em pesquisa)
2.502 3.675/10 01.12.10 1º.12.10 ANEXO 2 Altera dispositivos do inciso III do art. 193.
Obs.: Trata o artigo das condicionantes para a fruição dos benefícios fiscais para a instalação de complexo industrial naval. Novo dispositivo estabelece a necessidade de geração de mil empregos diretos no prazo de 36 meses, a partir de início da operação. (anteriormente quatro mil)
2.501 3.675/10 01.12.10 1º.12.10 ANEXO 2 Altera dispositivo do caput do art. 74.
Obs.: Trata o artigo do benefício fiscal da isenção nas saídas internas de óleo diesel destinado ao consumo de embarcações. Novo dispositivo prorroga o benefício para 31.12.2011.
2.500 3.675/10 01.12.10 23.04.10 ANEXO 1 Acrescenta subitem 13.8 à Seção VII.
Obs.: Lista a Seção, máquinas e implementos agrícolas, com o benefício fiscal da redução da base de cálculo. Inclui grades de discos
2.499 3.675/10 01.12.10 23.04.10 ANEXO 1 Acrescenta subitens 14.3. 41.9 e 41.10, à Seção VI.
Obs.: Lista a Seção, máquinas e implementos agrícola, aparelhos e equipamentos industriais, com o benefício fiscal da redução da base de cálculo. Inclui: resfriadores de leite; máquinas de costura reta e galoneiras.
2.498 3.675/10 01.12.10 1º.12.10 RICMS Altera dispositivos da alínea "j", § 1º e do § 15, do art. 60.
Obs.: Trata o artigo dos prazos de recolhimento do ICMS. Inciso I do § 1º determina o recolhimento por ocasião do fato gerador, novo texto corrigi indicação de Seção do Anexo em que não aplicável o recolhimento. § 15 especifica a inaplicabilidade do recolhimento por ocasião da entrada de carnes, bovina, bufalina e suas miudezas comestíveis adquiridas diretamente de abatedor ou distribuidor estabelecido em outra unidade da Federação, quando destinados à industrialização (texto anterior – à indústria).
2.497 3.674/10 01.12.10 1º.12.10 ANEXO 2 Revoga dispositivos da Seção XXIV.
Obs.: Dispositivos revogados tratavam do crédito (antigo) da aquisição do ECF.
2.496 3.674/10 01.12.10 1º.12.10 ANEXO 2 Acrescenta dispositivos da Seção XLI, com as Subseções I a III.
Obs.: Em seus artigos 197 a 206, fica disciplinado o aproveitamento do benefício fiscal do crédito e crédito presumido nas aquisições de ECF, PAF/ECF e de EMC – Equip. Monitoramento de Combustíveis:

1 – regras
– crédito – apropriação (até março de 2011) – prioritariamente para compensação com débitos, compossibilidade de transferência de eventual saldo;
– o controle efetuado por meio eletrônico e solicitado na página da SEF/S@T ;
– a apreciação será na Gerência Regional após a apresentação dos documentos;
– aquisições com Notas Fiscais Avulsas não serão consideradas;
– a utilização deverá ocorrer no mesmo período da apuração;
– cessação de uso do antes de dois anos leva ao estorno do crédito (exceções mudança titularidade, incorporação, etc.);

2 – aquisição de ECF – novos ou em substituição com PAF (exceto leasing):
– contribuinte com faturamento em 2009 até R$ 240.000,00 – 80% do valor da aquisição (para início de atividade, proporcionalidade);
– contribuinte com faturamento em 2009 -mais de R$ 240.000,00 até R$ 2.400.000,00 – 70% do valor de aquisição (para início de atividade, proporcionalidade);
– quando o equipamento for dotado de dispositivo para a transmissão das informação pelo sistema GPRS, o percentual pode ser majorado a 100%;
– benefício extensivo aos demais equipamentos (necessários e listados, exceto laptop ou similar) se não utilizado outro benefício;
– limitado o benefício a R$ 2.000,00 por ECF e no máximo de três equipamentos;

3 – aquisição de PAF/ECF – novos ou em substituição com PAF (exceto leasing: leasing, laptop ou similar):
– contribuinte com faturamento em 2009 até R$ 240.000,00 – 80% do valor da aquisição (para início de atividade, proporcionalidade);
– contribuinte com faturamento em 2009 -mais de R$ 240.000,00 até R$ 2.400.000,00 – 70% do valor de aquisição (para início de atividade, proporcionalidade);
– quando o equipamento for dotado de dispositivo para a transmissão das informação pelo sistema GPRS, o percentual pode ser majorado a 100%;
– benefício aplicável ao software e hardware – listados se não utilizado outro benefício;
– limitado o benefício a R$ 3.500,00 por conjunto (software e hardware) e de três conjuntos;

4 – EMC – mesmo na aquisição com arrendamento (todo o conjunto necessário)
– de 50% sobre o valor da aquisição – como crédito presumido;
– limitado a R$ 10.000,00 por estabelecimento;
– sem interrupção de transmissão de informações por mais de 60 dias, sob pena de estorno:
– sem definição de prazo para utilização.

Decreto nº 3.675/10

Art. 2º. Revoga as alterações 2.485 e 2.486, que incluía subitens as Seções VI e VII do Anexo, cujas mercadorias tinham o tratamento tributária da redução da base de cálculo. Prejudicadas com as inclusões das alterações 2.499 e 2.500.

Art. 3º. Possibilita o cumprimento até 31.12.2010 (anteriormente até 31.08.10) quanto a EFD e utilização de NFe por contribuinte detentor de regime especial de redução da base de cálculo (atacadistas e distribuidores).

Curso Proteção Patrimonial, Sucessão Familiar e Planejamento Tributário

06/12/2010 às 11:19 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

email.php?newsletter=12245&lote=0&cadastro=5717392&email=atendimento@ljcontabilidade.com.br

8034.jpg

O Projeto Educação Continuada está oferecendo o curso:

Proteção Patrimonial, Sucessão Familiar e Planejamento Tributário
Objetivo: Identificar as principais modalidades de planejamento tributário; Demonstrar algumas ferramentas de proteção patrimonial; Alertar para a importância de planejar a sucessão e evitar o inventário; Apresentar vantagens na formação de estrutura societária para a gestão do patrimônio familiar; Distinguir a elisão (planejamento lícito) da evasão fiscal.

Público Alvo: Profissionais das áreas Contábil, Jurídica ou Econômica e interessados em adquirir ou atualizar conhecimentos sobre o tema. Empresários e executivos de gestão.

Conteúdo Programático:

Principais modalidades de planejamento tributário:

Contencioso Ativo e Passivo;

Consulta Fiscal;

Anistias e Remissões;

Reestruturação societária;

Sucessão:

conceito e fundamento;

Doações e Colações;

Planejamento Sucessório-Societário.

Formação de holding imobiliária e de participações;

Mecanismos Societários de Estabilização do Controle;

Acordos de acionistas e cotistas;

Limites e circulação de quotas e ações;

Reorganização Contábil.

Palestrante:Felipe Lückmann Fabro é advogado e bacharel em Relações Internacionais. Professor de Direito Tributário e Tópicos Avançados de Direito Tributário da Escola Superior da Magistratura do Estado de Santa Catarina (ESMESC) e Escola Superior da Advocacia da OAB-SC (ESA); Professor Convidado do Curso de Especialização em Direito Tributário da UNISUL ;Pós-Graduado em Direito Tributário pela Fundação Getúlio Vargas FGV/RJ. Doutorando em Direito Societário pela Universidade de Buenos Aires (UBA). É Consultor Externo do Instituto Innovare, uma organização não política dedicada a promover um Judiciário mais ágil e mais eficiente no Brasil.

Carga horária: 4 horas (08h às 12h)

DATA: 07/12/2010 (terça-feira)

LOCAL DA REALIZAÇÃO DO CURSO: CRC/SC – Rua Osvaldo Rodrigues Cabral, 1900 Centro – Fpolis/SC

FORMA DE INSCRIÇÃO: As inscrições para o curso deverão ser feitas antecipadamente na sede do SESCON Grande Fpolis (Rua Felipe Schmidt, 303 Ed. Dias Velho 9ª andar), até o dia 06/12/2010 às 15h com a Fernanda.

VALOR DAS INSCRIÇÕES:

Registrado em dia com o SESCON e/ou CRC-SC R$ 60,00 (Sessenta Reais)

Não registrados / Associados R$ 100,00 (Cem Reais)

A apostila estará disponívelno site www.sesconfloripa.org.br para download, dois dias antes da data do curso.

Observação: Será fornecido certificado.

=

CÁLCULO TRABALHISTA EM RESCISÃO DE CONTRATO

06/12/2010 às 11:18 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

CÁLCULO TRABALHISTA

EM RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

(LEVAR CALCULADORA)

13 DE DEZEMBRO

Objetivo:realizar exercícios em sala de aula e solucionar casos práticos abrangendo cada uma das modalidades de rescisão do contrato de trabalho e os direitos devidos em cada uma das modalidades de rescisão do contrato de trabalho.

Público Alvo:contabilistas, contadores, administradores, técnicos e analistas contábeis, gerentes, encarregados, assistentes e auxiliares de RH e de departamento pessoal bem como todos os profissionais atuantes ou iniciantes nas áreas de RH e de departamento pessoal.

Programação:

1. Modalidades de rescisão contratual: direitos do empregado em cada modalidade e calculo da rescisão:

1.1 Pedido de Demissão;

1.2 Demissão sem justa causa;

1.3 Rescisão Indireta;

1.4 Justa causa;

1.5 Culpa recíproca;

1.6 Rescisão de contrato a prazo determinado no termo final;

1.7 Rescisão antecipada do contrato a prazo determinado: por iniciativa do empregado e por iniciativa do empregador:

1.8 Extinção da empresa: falecimento do empregador com cessação total das atividades da empresa, falecimento do empregador constituído em empresa individual e com continuação da atividade pelos herdeiros, por força maior e falência;

1.9 Falecimento do empregado;

1.10 Extinção do contrato de trabalho por iniciativa da empregada gestante (CLT art. 394) e pelo responsável legal do menor (CLT art. 408);

2. Verbas:

2.1 Saldo de salário;

2.2 13o salário;

2.3 Ferias;

2.4 Avisos prévio;
2.5 Salário família;

3.Encargos:
3.1 INSS;
3.2 IR;
3.3 FGTS.

Palestrante: Roberto Carlos Goldman: advogado atuante no contencioso e na consultoria jurídica trabalhista ha 17 anos, para empresas e sindicatos. Pós graduado em Direito do Trabalho e em Processo Civil. Ministra cursos e palestras nas áreas de legislação, rotinas, prevenção e cálculos trabalhistas ha 17 anos para empresas e órgãos de classe.

Informações

Carga Horária: 08 horas/ aula

Local: HOTEL VALERIM PLAZA- Rua Felipe Schmidt, 705- Fone: 48- 2106-0200

Data: 13/12/2010

Horário: 8h00min às 12h: 00min/ 13h: 30min às 17h30min

Investimento:

Associados do SESCON/GF

R$ 120,00(cento e vinte reais)

Associados CRC/SC

R$ 160,00 (cento e sessenta reais)

DEMAIS INTERESSADOS

R$ 220,00(duzentos e vinte reais)

Contato: Pelo fone (48) 3222-1409 ou pelo e-mail: comercial

SERÁ FORNECIDO CERTIFICADO, MATERIAL DIDÁTICO E COFFEE- BREACK

O SESCON/GF RESERVA-SE NO DIREITO DE REALIZAR O CURSO APÓS O FECHAMENTO DA TURMA.

Mensagem enviada por SESCON (sescon@sesconfloripa.org.br) para atendimento@ljcontabilidade.com.br.
Não desejo receber futuras mensagens.
Encaminhar esta mensagem.
?info=bj0xMjI0NCZjPTU3MTczOTImbG90ZT0w

=

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: