Alterações na Tabela Progressiva Mensal

29/03/2011 às 13:18 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
IRRF 2011
Alterações na Tabela Progressiva Mensal
A Tabela Progressiva Mensal para o ano-calendário de 2011, sofreu alterações, conforme previsto na MP 528 de 25 de março de 2011, publicada no DOU de 28.03.2011. Assim, para os rendimentos pagos a partir de 1º de abril de 2011, devem ter as retenções calculadas conforme a seguinte tabela progressiva mensal:

TABELA DO IR FONTE – 2011

Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.566,61
De 1.566,62 até 2.347,85 7,5 11 7 , 4 9
De 2.347,86 até 3.130,51 15 293,58
De 3.130,52 até 3.911,63 22,5 528,37
Acima de 3.911,63 27,5 723,95

A parcela a deduzir por dependente será de R$ 157,47 (cento e cinquenta e sete reais e quarenta e sete centavos).

A Receita Federal do Brasil, na redação da MP 528/2011, não publicou obrigatoriedade de retroagir e recalcular diferenças de imposto.

Econet Editora Empresarial Ltda

: Exposição no mercado

29/03/2011 às 13:15 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Por meio de promoções, portais permitem a pequenos estabelecimentos divulgar seus produtos na internet

por Agência Sebrae

Considerados a nova febre do comércio eletrônico, os sites de compra coletiva, que tiveram seu conceito importado dos Estados Unidos, chegaram ao Brasil causando revolução no universo dos internautas, até mesmo daqueles que não se consideravam consumistas. Isso porque os descontos oferecidos para se usufruir de bens e serviços são atrativos e conseguem seduzir os mais desapegados.

Na prática, os sites de compra coletiva funcionam de forma gratuita ao usuário, que passa a receber em seu e-mail ofertas de produtos ou serviços com descontos que chegam a 90%, desde que haja um número mínimo de compradores estipulado pelo anunciante. Quando esse número é atingido, basta imprimir um cupom e apresentá-lo no local que anunciou a oferta para desfrutar do desconto.

De 2010 para cá, só em Goiânia já foram criadas 12 empresas especializadas nesse tipo de comércio. A mais recente delas iniciou as atividades em fevereiro. Trata-se do Barato Coletivo, portal de compras coletivas que teve início em Fortaleza e hoje possui filiais em Belém e Recife. “Após o lançamento em Goiânia, o site iniciará suas atividades em Curitiba, Brasília e Belo Horizonte”, anuncia a diretora em Goiânia, Heloíza Cavalcanti, que conta com duas sócias, Nayana Curado e Lara Lobo.

Guia de turismo

Para ser um anunciante não há custo inicial: basta efetuar o repasse de uma porcentagem das vendas concretizadas mediante a realização da promoção. “O melhor é que para o empresário, a grande vantagem desse serviço não é a venda em si dos produtos ou serviços, mas a possibilidade de se mostrar no mercado para um número maior de clientes”, explica Heloíza.

Há quatro anos em Goiás, o idealizador do guia de turismo e negócios Curta Mais, Marcelo Albuquerque, resolveu ampliar sua atuação e lançar o Curta Mais por Menos há cerca de dois meses. A ideia deu certo e o site de compras coletivas contribuiu para triplicar seu faturamento. Marcelo já conta com cem parceiros alinhados com a ideia do site, 30 ofertas lançadas na internet e outras 40 já programadas. “Diariamente, registramos uma média de 2 mil acessos e enviamos nossas ofertas a 50 mil pessoas”, contabiliza.

Iniciante nesse tipo de e-commerce, o Empório Della, tradicional padaria goiana, recorreu ao site de compras coletivas para divulgar seu café da manhã servido aos finais de semana e feriados. Como atrativo, baixou de R$ 10 por pessoa para R$ 4 o preço da refeição. Resultado: conseguiram vender 930 cafés com data para serem degustados até o final de fevereiro. Entre as pessoas adeptas da promoção, a equipe reparou que a grande maioria é formada por novos clientes e não pelos habituais clientes.

Perda de receita com correção do IR será compensada com aumento de impostos

29/03/2011 às 13:10 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Wellton Máximo

Os aumentos de impostos anunciados pelo governo mais do que compensarão o impacto fiscal da correção da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) em 2011. Segundo números divulgados dia (28) pela Receita Federal, o governo deixará de arrecadar R$ 1,612 bilhão neste ano com o reajuste da tabela, mas R$ 1,750 bilhão a mais entrarão nos cofres públicos por causa do reajuste dos impostos sobre bebidas e sobre compras de cartões de crédito no exterior.

A maior fonte de receitas virá do aumento de impostos sobre as bebidas frias (água, refrigerante, cerveja, isotônicos e energéticos), que renderá R$ 948 milhões ao governo neste ano. O aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre as compras de cartões de crédito no exterior será responsável por R$ 802 milhões.

Segundo o subsecretário de Tributação e Contencioso da Receita Federal, Sandro Serpa, a Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece a preocupação com as fontes de recursos. “O Orçamento precisa especificar as fontes de recursos. Uma perda de receitas precisa ser compensada de alguma forma”.

Medida provisória publicada hoje no Diário Oficial da União corrigiu a tabela do IRPF em 4,5% até 2014. Em contrapartida, o governo editou dois decretos com o aumento do IOF de 2,28% para 6,28% para as compras de cartões de crédito no exterior e com o reajuste nos preços de referências que servem de base para o imposto cobrado sobre as bebidas frias.

O subsecretário admitiu ainda que o governo está estudando a cobrança de 6% de IOF sobre empréstimos de bancos e empresas no exterior, mas evitou dar detalhes. “O governo não comenta medida em elaboração”.

Fonte: Agência Brasil

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: